Content

Site do boletim do MST do Rio de Janeiro

Manifesto do Sindipetro-NF: Tragédia no ES expõe terceirização assassina

sábado 14 Fevereiro 2015 - Filed under Notícias do Brasil

O Sindipetro-NF vai programar a partir de amanhã nos jornais da região a publicação de manifesto com o posicionamento da entidade em relação a mais esta tragédia no setor petróleo. Confira abaixo a íntegra do documento:

MANIFESTO DO SINDIPETRO-NF

Tragédia no ES expõe terceirização assassina

Mais uma vez o setor petróleo expõe de modo trágico as consequencias de opções gerenciais equivocadas. A explosão do FPSO Cidade de São Mateus, na costa do Espírito Santo, no último dia 11, que deixou mortos, feridos e desaparecidos, é a evidência dos riscos da acentuação de uma política de terceirização e de descaso com a vida dos trabalhadores.

O Sindipetro-NF tem denunciado recorrentemente o crescimento da terceirização na Petrobrás. Mesmo com o crescimento da contratação direta da mão de obra, com a retomada recente dos concursos públicos para a empresa, a relação entre próprios e terceirizados ainda é alarmante: são cerca de 86 mil empregados diretos da Petrobrás, para aproximadamente  300 mil indiretos.

Somado a isso, a política de afretamento, quando a Petrobrás contrata um navio e toda uma tripulação para operar em seu lugar na atividade fim (produção de óleo e gás), e mantém, quando muito, um empregado próprio na fiscalização, foi crescente nos últimos anos e o Sindipetro-NF tem informações de que a empresa tem planos de ampliá-la também na Bacia de Campos — substituindo plataformas próprias por navios afretados.

Evidente que acidentes também ocorrem em unidades próprias e atingem empregados diretos da Petrobrás, como ocorreu em 2001 com os 11 mortos da plataforma P-36, mas a vulnerabilidade que envolve a terceirização eleva em muito o risco e os dados assim o demonstram. Desde 1995, ainda não contabilizados os mortos da atual tragédia do Espírito Santo, 344 petroleiros morreram em razão de acidentes nas instalações da Petrobrás, destes, 64 eram próprios e 280 terceirizados.

Neste sentido, o Sindipetro-NF alerta que está em curso a retomada de uma investida política do patronato, no Congresso Nacional, pela flexibilização ainda mais acentuada das regras para a terceirização. É o que prevê o Projeto de Lei 4330, que acaba de ser desarquivado pela nova mesa diretora da Câmara Federal, e poderá ir a plenário a qualquer momento.

Caso aprovado, este projeto amplia quase ao nível do desregramento a possibilidade de terceirizar qualquer atividade, inclusive no setor petróleo.

Os sindicatos e os movimentos sociais não vão admitir que as vidas dos trabalhadores continuem a ser tratadas como detalhes diante da exploração voraz e do lucro fácil.

Em nome dos mortos no Espírito Santo. Em nome dos mortos na Bacia de Campos. E para que novas vidas não sejam perdidas em decorrência da estupidez e da ganância, o Sindipetro-NF chama a todos a se manterem em alerta e a exercerem pressão sobre o Congresso Nacional.

No dia 24 de fevereiro, às 18h, a Federação Única dos Petroleiros e sindicatos filiados vão promover ato nacional em defesa da Petrobrás e do Brasil, na Associação Brasileira de Imprensa, no Rio de Janeiro.

Petroleiros em Luto, mas sempre na luta. Basta de mortes na indústria do petróleo.

Diretoria Colegiada do Sindipetro-NF

Macaé, 13 de fevereiro de 2015

www.sindipetronf.org.br

Tagged: »

2015-02-14  »  alantygel

Share your thoughts

Re: Manifesto do Sindipetro-NF: Tragédia no ES expõe terceirização assassina







Tags you can use (optional):
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>