Content

Site do boletim do MST do Rio de Janeiro

Tagged: agroecologia

A feira que já virou tradição carioca acontece entre os dias 5 e 7 de dezembro, e promete trazer mais de 100 toneladas de alimentos este ano. por Nívia Silva Entre os dias 05, 06 e 07 de dezembro será realizada a VIII Feira Estadual da Reforma Agrária Cícero Guedes, no Largo da Carioca, no […]

 » Read the rest

Baixar áudio Para integrante do MST número poderia ser maior, se houvesse investimento dos governos municipais. Feiras agroecológicas têm se tornado espaços de diálogo com a população sobre a produção de alimentos saudáveis. Em todo o país, existem 5.119 feiras livres em 1.176 municípios. O dado faz parte de um levantamento feito pelo Ministério do […]

Tagged: »

 » Read the rest

Aliar o conhecimento técnico da academia ao saber popular camponês. Essa é uma das motivações do Curso de Formação em Agroecologia, Agricultura de Base Ecológica e Políticas Públicas, realizado em parceria entre o MST Pará e o IFPA Castanhal. O segundo tempo escola terminou na última sexta (10), e contou com visitas a diversas experiências de agroecologia no nordeste do Pará.

Roberta Coelho, coordenadora do Núcleo de Educação e Estudos em Agroecologia (NEA), do IFPA Castanhal, explica o formato do curso:

“Em cada momento do tempo escola, a gente discute questões teóricas. E quando eles retornam para seus lotes, vão com uma tarefa de tempo comunidade. No primeiro eixo, eles apresentaram uma caracterização do seu lote: o que plantam, como fazem, qual é a relação de trabalho, quem é que faz o manejo, se o homem ou a mulher, etc. Na segunda etapa, eles farão uma discussão sobre as organizações sociais dentro dos seus assentamentos ou acampamentos, para dar subsídio aos formadores que irão trabalhar.”

Tagged: »

 » Read the rest

2014-09-23 :: alantygel // Notícias do Brasil
Ser orgânico não basta

Não é de hoje. Dos anos 1990 para cá, um grande número de brasileiros tem se dedicado cada vez mais a considerar a origem dos alimentos que consome. Os transgênicos representam preocupação constante para as populações mais bem informadas, já que têm sido alvo recorrente de ambientalistas que identificam neles elementos cancerígenos na composição. Os orgânicos, autoproclamados livres de pesticidas, herbicidas e aditivos químicos, custam bem mais caro. São embalados por um marketing de certificação verde, que inibe pequenos agricultores de produzi-los, e nada impede que sejam cultivados nos mesmos moldes das monoculturas tradicionais do agronegócio. Uma terceira categoria de alimentos, no entanto, enseja uma forma de produção aliada à justiça ambiental: os agroecológicos.

 » Read the rest

O curso de Especialização em Agroecologia e Desenvolvimento Rural Sustentável, do Programa de Residência Agrária, convida a todos para conhecer a experiência e debater sobre a Universidade e a Agroecologia em Cuba. Contaremos com a presença da Reitora da Universidade de Havana, Dra. Maria Irene Balbin Arias, além de mais dois professores cubanos. O evento […]

Tagged: »

 » Read the rest

Entre os dias 04 e 06 de julho, as famílias do Projeto de Desenvolvimento Sustentável (PDS) Osvaldo de Oliveira, o mais novo assentamento do estado do Rio de Janeiro, visitaram a experiência do Assentamento Mário Lago, também um PDS, em Ribeirão Preto, uma das 17 experiências neste mesmo modelo no estado de São Paulo. Nesse modelo alternativo de organização a agroecologia é o principal eixo das práticas que, entre outros princípios, promove técnicas ambientalmente adequadas, para o manejo de culturas agropecuárias, além de outras orientações enraizadas nas práticas culturais, econômicas e sociais de organização.

Além das famílias que vêm construindo o PDS em Macaé, representantes do assentamento Marli Pereira da Silva, em Paracambi, e dos acampamentos, Irmã Doroty (Quatis, sul do estado) e Luis Maranhão (Campos, região Norte), também acompanharam a visita que contou ainda com a presença de técnicos da Cooperar e estudantes da Universidade Federal Fluminense (UFF – Polo Rio das Ostras), parceiros na estruturação do PDS no estado.

1 comment  » Read the rest

O governo Dilma apresenta o pior índice de desapropriação de terras dos últimos 20 anos. Em 2012, apenas 28 imóveis rurais foral alvo de decreto. Em 2013, nenhum imóvel foi desapropriado até o momento.

Durante o primeiro semestre desse ano, movimentos sociais do campo realizaram diversas jornadas de lutas, com pautas conjuntas ou específicas, colocando a necessidade emergencial do governo realizar a Reforma Agrária no Brasil.

De acordo com Alexandre Conceição, da Coordenação Nacional do MST, o governo abandonou a Reforma Agrária e absteve-se de cumprir a sua obrigação constitucional. Conceição também afirma que, no próximo período, o MST vai intensificar as jornadas de lutas contra a ofensiva do capital estrangeiro e fará ocupações de latifúndios improdutivos.

 » Read the rest

Em defesa da Agricultura Camponesa, o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra – MST realizou a Feira Estadual da Reforma Agrária nos dias 10 e 11 de dezembro, no Largo da Carioca, centro do Rio. Priorizando a produção de alimentos sadios e de qualidade, a Feira é um contraponto ao modelo hegemônico voltado para a monocultura, produção para exportação, superexpoloração do trabalho e degradação e poluição ambiental.

“É para apresentar uma alternativa contra essa situação que prejudica o meio ambiente, os agricultores e os consumidores de produtos que estamos aqui realizando uma mostra de produtos da Reforma Agrária. Este é um evento em defesa da Agricultura Camponesa já que a produção com utilização de técnicas de agroecologia garantem, ao mesmo tempo, o equilíbrio com a natureza e o aumento da produtividade”, defendeu Nivia Silva, dirigente estadual do MST RJ.

Para o agricultor Daniel Vieira Jr., do assentamento Terra Prometida de Nova Iguaçu, a feira foi um troca de experiência importante com a sociedade para divulgar os produtos e a experiência da agroecologia. “A feira mostra para a sociedade que a agricultura camponesa é muito mais importante que o agronegócio. Ela é um contraponto às grandes empresas que matam, poluem e trazem prejuízos. O povo sem terra está firme lutando por isso e estamos no rumo certo, disse Daniel Vieira Jr.

1 comment  » Read the rest

No dia 22 de setembro, 60 acampados participaram da 5ª etapa do processo de formação que teve como tema a Agroecologia. A formação inaugurou o novo espaço de encontro do acampamento, um bonito galpão construído em forma de mutirão.

A atividade se iniciou com uma mística que muito emocionou, pois mostrou toda história que as famílias passaram nestes 2 anos que completa o acampamento de muita luta e resistência. O estudo teve como principais elementos debater o que é agroecologia, mostrar as experiências de agroecologia no RJ com o filme Caminhos da Terra e fazer demonstração de uma das práticas agroecológicas com produção de húmus. Este momento foi facilitado pelo prof. Ramiro, da UFF Rio das Ostras e pelo acampado Júlio.

1 comment  » Read the rest

“Precisamos produzir muitos alimentos saudáveis pra vender na cidade e ir colocar uma banca de nossa produção na frente da Monsanto, pra provar que podemos produzir sem agrotóxicos que eles produzem”. Com essa frase, Dona Alvaci, do Assentamento Nova Panema resumiu o desejo de 50 famílias assentadas que, reunidas em um intercâmbio de experiências no Assentamento Recanto da Paz, no município de Mata de São João, iniciaram a implantação do Programa de Formação de Tutores em Agroecologia, uma parceria entre o NEPPA – Núcleo de Estudos e Práticas em Políticas Agrárias – e o MST que irá atender quatro assentamentos do Recôncavo Baiano.

Reunidos neste domingo, dia 29 de Julho, estes assentamentos iniciaram a implantação de sistemas de produção agroecológica em suas áreas. Em um dia recheado de mística, trabalho coletivo e troca de saberes, diversas famílias dos Assentamentos Nova Panema, Bento, Santa Maria e Recanto da Paz, que recebeu o intercâmbio, puderam conversar sobre os desafios da produção nas áreas de Reforma Agrária e a necessidade de combater os agrotóxicos em nossas áreas de produção. Após assistir o filme “O veneno está na mesa”, do cineasta baiano Silvio Tendler, diversos agricultores e agricultoras falaram da importância em combater os venenos agroquímicos.

2 comments  » Read the rest